Rui Barreto começa hoje a ouvir partidos com assento na ALRAM

O secretário regional de Economia, Rui Barreto, começa hoje uma série de audições com os partidos políticos representados na Assembleia Legislativa da Madeira, para recolher contributos para o Plano de Recuperação da Economia da Região, que neste momento está em preparação, estando nesta fase, os trabalhos a decorrer sob a alçada do Conselho Consultivo de Economia (CCE).

Amanhã, na Vila Passos, sede da Secretaria Regional de Economia, o governante receberá a delegação do Grupo Parlamentar do PSD, que será liderada pelo líder parlamentar, Jaime Filipe Ramos.

A reunião de trabalho, que contará ainda com a presença da Conselheira Executiva do CCE, Cristina Pedra, está marcada para as 17:30, diz o gabinete de Rui Barreto.

Já na sexta-feira, dia 4 de Setembro, Rui Barreto receberá, às 09:00 horas, a delegação do grupo parlamentar do PS; às 10:00 horas a delegação do Juntos Pelo Povo e às 11:00 horas a delegação do CDS, presididas, respectivamente, pelos líderes parlamentares, José Miguel Iglésias, Élvio Sousa e António Lopes da Fonseca.

As audições com os partidos políticos terminarão a 8 de Setembro, quando o secretário regional de Economia receber, às 10 horas, igualmente na Vila Passos, o deputado único do PCP, Ricardo Lume.

Rui Barreto vai ainda convidar as organizações federativas dos sindicatos na Região para dar o seu contributo para o Plano de Recuperação.

Nesse sentido, e caso aceitem o convite que será endereçado, o Secretário reunirá com a USAM, com a UGT-Madeira e com a USI.

Por outro lado, ainda este mês serão conhecidas as conclusões do extenso programa de audições feito pelo Conselho Consultivo de Economia aos empresários dos diferentes  sectores, materializado através do ciclo de reuniões sectoriais “ouvir para decidir”, que se iniciaram a 27 de Julho, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira e que terminaram a 18 de Agosto, no Porto Santo.

As conclusões são um instrumento fundamental para o desenho do plano que visa recuperar a economia da Região, definindo ainda linhas orientadoras para o futuro, garante a Secretaria da Economia.