CMF assinala 80 anos da chegada dos Gibraltinos ao Funchal com mostra nos Paços do Concelho

Fotos: Rui Marote

A vereadora com o pelouro da Educação na Câmara Municipal do Funchal, Madalena Nunes, inaugurou, esta manhã, no átrio dos Paços do Concelho, a exposição “80 Anos da Chegada dos Gibraltinos à Madeira”. A mostra relembra a passagem de cerca de 2000 gibraltinos pela Madeira, na sua maioria mulheres e crianças, durante a Segunda Guerra Mundial, e integra o programa de comemorações do 512º aniversário da cidade do Funchal.

Madalena Nunes referiu, na ocasião: “A chegada dos gibraltinos à nossa Região, entre 23 de Julho e 13 de Agosto de 1940, foi um marco muito bonito na nossa história comum. Na Madeira foram bem recebidos e encontraram um refúgio que lhes permitiu viver em paz durante o tempo de guerra, numa prova de grande humanidade do nosso povo”.

A autarca explicou ainda que este ano estava previsto a presença de 38 gibraltinos no Funchal para celebrar a data, mas devido à crise pandémica foram impossibilitados de viajar. “Todos os anos eles têm vindo ao Funchal recordar esta terra e mostrar às suas famílias o local onde foram tão felizes. Queríamos muito celebrar esta data com eles, mas como são pessoas com mais de 80 anos, os médicos não aconselharam a viagem, que tinha passagem por quatro aeroportos”, explicou.

Ao longo deste ano a Câmara Municipal do Funchal, através do seu Departamento de Educação e Qualidade de Vida, desenvolveu um projecto educativo intitulado “Desvendando Memórias dos Gibraltinos”, que resultou nesta exposição. Segundo Madalena Nunes, o projecto “tinha a finalidade de estabelecer pontes entre o passado e o presente, considerando a importância de lembrar esta história e impedir que o tempo a faça cair no esquecimento”.

A mostra estará patente no átrio da CMF até ao próximo dia 18 de Agosto, e integra trabalhos de alunos e alunas das Escolas do Funchal, da Universidade Sénior do Funchal e de um grupo de utentes do Ginásio da Barreirinha.