Calhau da Lapa vai ser alvo de reabilitação pelo Governo Regional

Pedro Calado visitou no sábado as obras de reabilitação do Cais da Ribeira Brava, obra da responsabilidade da Administração de Portos da Madeira (APRAM), que pretende corrigir danos e proceder a trabalhos de manutenção  necessários naquela infraestrutura marítima.

De acordo com o vice-presidente do Governo Regional, este cais vinha apresentando um acumular de estragos que importava corrigir, aproveitando o Governo Regional para proceder a outras beneficiações que vêm garantir a sua funcionalidade por um prazo mais alargado.

Esta intervenção ascende a 1,6 milhões de euros, e nele destaca-se a recuperação e reforço do manto resistente do cais com cubos Antifer de 45 toneladas; a reconstrução do muro-cortina do cais e execução de um novo muro cortina a poente; a reparação de superfícies de betão com sinais de desgaste ou deterioração; a protecção da fundação da cabeça do cais; bem como a repavimentação do cais e a substituição dos cabeços de amarração e das defensas de painel existentes no cais

Na ocasião, o vice-presidente aproveitou para anunciar outra beneficiação no Concelho da Ribeira Brava, nomeadamente uma intervenção no Calhau da Lapa, visando sobretudo a reparação e reforço de taludes danificados.

Segundo Pedro Calado, esta reabilitação deverá durar 7 dias, para proceder a trabalhos de enchimento das locas de betão, de reforço do talude poente e para a dragagem das aduelas existentes no fundo, devido aos vários temporais que danificaram a cabeça do cais.

Calado disse que os trabalhos, que se iniciarão nos próximos dias, serão realizados num curto espaço de tempo e apenas por via marítima, através de uma equipa de mergulho, por forma a que as pessoas possam usufruir da praia nas melhores condições este Verão.

Entre 2015 e 2018, o Governo Regional executou, no âmbito do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR), investimentos na Ribeira Brava na ordem dos 26,4 milhões de euros. Se a estes montantes juntarmos o que foi reservado, em 2019 e 2020, do Orçamento Regional para este concelho, esse valor ascende a 85 milhões de euros.