Marinha resgata ao largo da Madeira tripulante de navio com suspeita de enfarte do miocárdio

Foto Autoridade Marítima Nacional.

A Autoridade Marítima Nacional, através dos elementos do Instituto de Socorros a Náufragos, resgatou na manhã de hoje um tripulante de um navio mercante de bandeira norueguesa que apresentava fortes dores torácicas com suspeita de enfarte do miocárdio, e se encontrava a navegar a cerca de 130 milhas náuticas do Funchal (aproximadamente 240km).

O alerta foi recebido no Subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal (MRSC Funchal) cerca das 01h15, através de contacto telefónico, e de imediato encaminhado para o INEM – Centro de Orientação de Doentes Urgentes no Mar (CODU-Mar), entidade com competência para avaliar a situação clínica e por determinar qual a modalidade de resgate.

Devido às restrições impostas na Região Autónoma da Madeira, foi efetuado despiste para a COVID-19, tendo sido negativo, pelo que foi autorizada a arribada e desembarque pelas autoridades de saúde.

Nesse sentido, foi acionada a embarcação do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN-SR40) e uma equipa da EMIR (Equipa Médica de Intervenção Rápida), tendo o tripulante, um homem com 34 anos, desembarcado na Marina do Funchal pelas 09h35, onde era aguardado por uma ambulância dos Bombeiros Sapadores do Funchal que o transportou para o Hospital Dr. Nélio Mendonça.

O Subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal (MRSC Funchal), em coordenação com o Capitão do Porto do Funchal e em articulação com o Serviço Regional de Proteção Civil da Região Autónoma da Madeira, coordenou a operação de resgate.

O Comando-local da Polícia Marítima do Funchal tomou conta da ocorrência.