Jaime Filipe Ramos critica o “desrespeito institucional” de Lisboa e acusa Cafôfo de se esconder em páginas de jornal

O líder parlamentar do PSD na Assembleia Legislativa Regional, no âmbito da discussão sobre a mudança do Dia da Assembleia para 19 de julho, que merece consenso parlamentar, disse ser importante que a Autonomia seja comemorada enquanto valorização do processo autonómico.
Jaime Filipe Ramos criticou Lisboa pelo facto de haver “um desrespeito constante do Governo da República para com a Autonomia da Madeira. Deve haver um respeito institucional entre a Madeira e a República, o povo é soberano nas suas escolhas e essas escolhas devem ser respeitadas”.
As declarações do líder parlamentar social democrata surgem num contexto em que o deputado Paulo Cafôfo, candidato à liderança do PS-Madeira, anunciou, através do DN Funchal, uma decisão do Governo da República no sentido de apoiar a Madeira através da suspensão de dois artigos da Lei de Finanças Regionais, que permite à Região recorrer ao endividamento na ordem dos 500 milhões de euros.
Esta informação “oficial” que foi dada aos madeirenses por um deputado do PS-Madeira, no caso Paulo Cafôfo, através de um jornal, e não institucionalmente pelo Governo da República, relativamente a uma reivindicação colocada a Lisboa de forma institucional, mereceu a reação do PSD-Madeira sublinhando ser esta a forma como o Governo da República se relaciona com a Madeira.
Na sequência da intervenção de Jaime Filipe Ramos, o deputado comunista Ricardo Lume lançou uma “farpa” à bancada social democrata, lembrando os tempos passados em que o Governo não vinha à Assembleia prestar esclarecimentos, desrespeitando assim o principal orgão da Autonomia.
Jaime Filipe respondeu dizendo que o PSD-M foi capaz de fazer reformas e que nunca ninguém deixou nada por dizer. Mas também ironizou com direção à bancada socialista: “Pensei que era o deputado Paulo Cafôfo qum iria pedir esclarecimentos à minha intervenção, teria todo o gosto de responder. “Não se esconda numa página de jornal”, disse o líder parlamentar social democrata ao deputado candidato à liderança do PS-M.