ABAMA insurge-se contra a GESBA por causa da pesagem e selecção da banana

A ABAMA – Associação Produtores da Banana da Madeira, veio denunciar hoje o “aproveitamento da GESBA ao abrigo do Covid 19, ao impedir e expulsar os produtores de assistirem à pesagem e selecção da sua banana, alegando que os agricultores são possíveis agentes de transmissão do vírus dentro dos armazéns”. Uma situação que, diz a ABAMA, “nos confunde”, pois “no terreno e em contacto directo com a banana, como é? Já não o são potenciais transmissores?”
A ABAMA e todos os produtores “exigem assistir à pesagem e selecção da banana com uma distância mínima obrigatória de 2 ou mais metros, por existirem condições nos armazéns da Instituição Gesba; só se compreende esta atitude com fins menos claros “furtar” ainda mais o  fruto do seu árduo trabalho”.
A GESBA, acusa a ABAMA, “está a usar e abusar do estado de emergência para escravizar e submeter os agricultores a uma ditadura do quero posso e mando”.
Por isso a ABAMA solicitou ao Governo Regional, através do secretário regional da Agricultura, Humberto Vasconcelos, “também a criação de apoios aos agricultores impedidos de trabalhar neste período de contingência, nomeadamente isenção do pagamento da água de rega, segurança social”.