IASAÚDE aconselha as pessoas a não verem notícias sobre o vírus todo o dia porque “aumenta a ansiedade”

A enfermeira Bruna Gouveia, vice-presidente do IASAÚDE, secundou hoje o renovar do apelo aos madeirenses feito pelo secretário regional de Saúde e Protecção Civil, Pedro Ramos, para permanecer em casa. “Compreendemos que não é fácil”, declarou na conferência de imprensa de hoje. “Implica uma mudança… e com o prolongar do tempo as pessoas ficam mais preocupadas”. Porém, as autoridades regionais de saúde entendem que “realmente, esta é a melhor solução” para travar o avanço do novo coronavírus. “É a melhor forma de lidar com uma ameaça desta natureza (…) e controlar a transmissão desta pandemia”.

“Como não temos uma previsão de quando tudo vai voltar à normalidade, podemos dar é a certeza de que estamos a fazer tudo para controlar esta situação e que passe tudo o mais rápido possível e da melhor forma”, assegurou. “A resiliência e força do nosso povo vai-nos ajudar a fazer isso”.

Bruna Gouveia deixou algumas recomendações simples. Entre elas, estar atento às recomendações transmitidas pelas autoridades de saúde; evitar ver notícias durante todo o dia, porque também aumentam a ansiedade; seleccionar as fontes de informação, procurando que sejam fidedignas; organizar os dias de maneira a que sejam diferentes uns dos outros, para não se instalar uma rotina ainda mais asfixiante; manter o contacto com as pessoas que nos são próximas, mesmo que seja à distância, por telefone ou outros meios electrónicos. “Ao cuidar dos outros, ao cuidar de si, está a cuidar de toda a nossa população”.

“Proteja-se a si e aos outros! Fique em casa!”, apelou.