Utilização da Quinta do Lorde será paga pela Região, Praia Dourada é de borla

O secretário regional da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, clarificou, esta tarde, na conferência de imprensa do IASAÚDE de balanço à actividade do coronavírus na Região que o Grupo Sousa disponibilizou o Hotel Praia Dourada è Região sem qualquer contrapartida financeira, ao contrário da Quinta do Lorde, cuja utilização será paga pela Região.

Instado sobre o facto da Região ficar-se pelo decretamento do estado de alerta, em vez de subir o patamar para estado de contingência (conforme fez os Açores), Pedro Ramos disse que a realidade açoriana é de 9 ilhas, diferente das duas do arquipélago da Madeira.

Sobre as desinfecções de alguns espaços públicos que algumas Câmaras Municipais da Madeira estão a promover, designadamente através de biocidas, quando a Direcção-Geral de Saúde não atesta a sua evidência científica no combate ao Coronavírus, Pedro Ramos disse que a melhor resposta são as imagens de desinfecções que se vêm por várias cidades do mundo.