CDU aborda problemas do sector dos táxis

O PCP realizou hoje uma reunião com a delegação regional da Confederação Portuguesa das Micro Pequenas e Médias Empresas- CPPME, para abordar questões relacionadas com o sector dos táxis. No final da reunião, o deputado do PCP referiu que, “como aconteceu no passado recente com a entrada das Agências de Viagens (AV) e as Agências Turísticas (AT) na realização de transferes, e percursos turísticos em que a legislação permitia a existência de dois regimes com regras diferentes para um mesmo serviço, em que o sector táxi ficou fortemente penalizado, hoje de uma outra forma e talvez com mais impacto negativo para o sector abriram portas para que na Região, multinacionais, como a Uber e a Bolt, que operam no transporte individual de passageiros, num regime paralelo e de concorrência desleal, em prejuízo da Região, dos utentes e dos profissionais”.

O PCP promete continuar a intervir, a par da luta dos profissionais do sector, para impedir a existência de dois regimes com regras diferentes para um mesmo serviço e uma mesma profissão, um com preço fixo, outro com preços desregulados, um exigindo determinada formação profissional, outro dispensando-a, um com contingentes, outro sem contingentes. Quer ainda o PCP reforçar um regime laboral que imponha a existência de contractos de trabalho e adopte mecanismos que travem o agravamento da exploração, e apoiar a modernização do sector táxi.