Albuquerque presidiu à apresentação oficial do Programa Funcional do Hospital Central da Madeira

O presidente do Governo Regional esteve hoje no Salão Nobre do edifício do GR para a apresentação oficial do Programa Funcional do Hospital Central da Madeira. Na ocasião, lembrou que a génese desta obra foi exaustivamente discutida em 2015 e que este é um processo que nasce de uma vontade consensual transversal aos diversos sectores da sociedade madeirense, incluindo o espectro partidário.

Entre a decisão de ampliar o Hospital Dr. Nélio Mendonça ou criar um novo hospital, uma equipa pluridisciplinar auscultou “as forças vivas da sociedade” para que a solução encontrada fosse de consenso, e a mais racional possível. Na sequência do diálogo estabelecido, escolheu-se avançar para a construção de uma nova unidade hospitalar na Madeira.

Agradecendo aos anteriores secretários regionais da Saúde o empenho nesta questão, nomeadamente os drs. Manuel Brito e Faria Nunes, o chefe do Executivo considerou que esta “será a obra da década na Madeira”.

Entretanto, e segundo avançou o DN-Madeira, houve sete consórcios de empresas admitidos na fase de qualificação prévia para a construção do futuro hospital Central da Madeira, que o Governo Regional pretende lançar ainda este ano.

Segue-se agora a fase de apresentação e análise das propostas.