Jovens socialistas reuniram para debater as prioridades para 2020

A JS Madeira realizou na passada sexta-feira um encontro de jovens para debater os desafios da juventude para 2020. O evento, que contou com uma centena de participantes e teve lugar no Funchal, registou as intervenções do presidente do PS Madeira, Emanuel Câmara, da deputada da JS Madeira na ALRAM, Marina Barbosa, e do presidente da JS-M e deputado na Assembleia da República, Olavo Câmara.

Emanuel Câmara, presidente do PS Madeira, sublinhou na oportunidade a importância da juventude e da sua participação nas forças activas da sociedade madeirense, em especial no PS. Afirmou que o partido continua a ter uma veia progressista e instigadora de mudanças e evolução na sociedade devido ao contributo dos mais jovens e sublinhou a recente aposta na “juventude” socialista para os melhores lugares de sempre nos três actos eleitorais: Parlamento Europeu, Parlamento Nacional e Parlamento Regional.

Marina Barbosa, que ocupou o 4.º lugar na lista à Assembleia Regional, pela JS Madeira, realçou a importância do trabalho na ALRAM e da mais valia e dinâmica que os jovens podem trazer para o desenvolvimento legislativo da Região Autónoma da Madeira, no sentido de dirigir e invocar para o debate político as preocupações que as gerações mais novas têm como prioridade.

Já Olavo Câmara, presidente da JS Madeira e deputado na Assembleia da República, apontou os desafios da juventude para o próximo ano e a importância de medidas que vão ao encontro das necessidades da juventude e de todos os madeirenses. Para os jovens socialistas a educação, mobilidade, emprego, habitação e participação são temas essenciais e que requerem uma actuação prioritária, com medidas concretas e claras, exemplificando o caso dos manuais escolares gratuitos e o passe social combinado que deve ser uma realidade já em 2020, referindo que actualmente a Madeira é a única região do país onde isso não acontece.

Sobre o emprego e habitação, o presidente da JS Madeira apontou como dois assuntos interligados e necessários à emancipação plena do jovem, apontando o combate à precariedade laboral e medidas que potenciem bons empregos, com respeito pela lei laboral, bem remunerados e de longa duração, como prioritários para que os jovens possam alcançar a sua emancipação, qualidade de vida e familiar desejada, bem como consigam acesso a uma habitação condigna. Olavo Câmara aponta mesmo a questão da habitação como um dos temas que tem de estar no centro do debate político em 2020 e espera que o Governo Regional acompanhe o Governo Nacional neste tema, que colocou a habitação como uma prioridade no seu Orçamento para 2020. “É preciso apresentar medidas concretas na Madeira para o acesso à habitação a preços acessíveis para os jovens trabalhadores, quer com incentivos à primeira habitação, quer com acesso a habitação social ou com programas de renda acessível”. Por fim, Câmara enfatizou a importância da participação como fundamental para a nossa sociedade, desde a participação cívica e política, à participação nos grandes temas fracturantes da sociedade, em particular nas questões das alterações climáticas, considerando urgente mobilizar todos os jovens em torno desta causa. Criticou ainda o Governo Regional pela falta de ambição e de políticas que tornem a Madeira pioneira e na linha da frente no combate às questões das alterações climáticas e no desenvolvimento sustentável.