PSD Madeira quer “chamar” jovens, fazer novos militantes e ouvir mais o povo

Conselho Regional do PSD 16 de novembro

O PSD Madeira confirmou, no Conselho Regional, a estratégia que vem seguindo de ouvir as bases e direcionar o seu discurso para a recuperação da mais liderança autárquica, visando as próximas eleições locais. Hoje, naquele orgão partidário, a gestão de Albuquerque deixou claro que quer “iliar novos militantes, renovar quadros, manter e reforçar a proximidade aos mais jovens, incorporando-os no projeto social-democrata e intensificar a auscultação à população”.

São estes “os grandes desafios que o PSD/M enfrenta e espera ultrapassar, com sucesso, desde já e ao longo do próximo ano, de modo a garantir a vitória em 2021. Esta foi uma das ideias deixadas, nesta manhã, pelo Presidente do PSD/M, Miguel Albuquerque, na abertura de mais um Conselho Regional, desta vez em São Vicente, numa ocasião em que foi mais uma vez expresso e reforçado o agradecimento público aos militantes pelo trabalho que foi desenvolvido a favor do Partido e da Região.

Miguel Albuquerque, na oportunidade, deixou clara a necessidade de preparar atempadamente o PSD/M para o próximo combate eleitoral de 2021, as Autárquicas, estando convicto de que a vitória é possível “desde que o partido esteja unido, mobilizado e determinado, conforme esteve, nas três eleições que enfrentou e venceu, este ano”.

Uma mensagem deixada, também, pelo Secretário-geral José Prada, numa intervenção em que sublinhou “o exemplo dado pelos militantes”, assim como o cumprimento dos objetivos a que o PSD/M se tinha proposto, em 2019, “com humildade, garra e seriedade”. José Prada que frisou a importância de aproveitar este momento “para melhorar o que precisa de ser melhorado e para garantir que, em 2021, o PSD/M se apresente ao eleitorado com um projeto vencedor”.

Guido Gonçalves, a quem coube a primeira intervenção, fez questão de referir que o povo de São Vicente agradeceu ao Partido nas três vezes em que foi chamado às urnas este ano e que esse resultado deriva, precisamente, do compromisso que existe e que continuará a existir por parte do PSD/M com o concelho.