António Costa espera que o Hospital do Funchal se junte aos projetos de outros hospitais para o País

António Costa programa de governoO primeiro ministro anunciou hoje, na Assembleia da República, na apresentação do programa de governo, os novos hospitais que estão dentro do programa do Governo da República, apontando “Lisboa Oriental, Hospital Central do Alentejo, os hospitais Sintra e Seixal , cuja conclusão se estima para o final de 2023, a que espero se possa juntar o Hospital do Funchal”.

Esta declaração “a que espero se possa juntar o Hospital do Funchal” causou burburinho nas bancadas, com reações do PSD que interromperam por momentos a intervenção de António Costa, que anunciou ainda a eliminação das taxas moderadoras.

A melhoria dos cuidados de saúde aos cidadãos, os cuidados de saúde primários, a entrada em funcionamento, até 31 de dezembro, de mais 20 Unidades de Saúde Familiares (USF), já a concretizar o objetivo de generalizar este modelo ao longo da presente Legislatura.

Costa adiantou, também, que quer “modernizar o Estado e qualificar o serviço ao cidadão, uma prioridade do Governo. Queremos valorizar, capacitar e rejuvenescer a Fução Pública com remuneração atrativa, apontando a entrada de mil novos funcionários”.