Partido RIR “recicla” cartazes artesanais

O partido RIR foi hoje à freguesia de Santo António, onde voltou a colocar os seus cartazes artesanais, “com restos de tinta e cartão/platex recolhidos, que custaram zero euros aos contribuintes, em oposição aos cartazes dos grandes partidos políticos que continuam a esbanjar fortunas em propaganda, nomeadamente em outdoors gigantes que durante as campanhas eleitorais são mudados por diversas vezes, não olhando a despesas para chegarem ao poder”.
O RIR refere que durante esta semana procurou recuperar os seus cartazes, na “lixeira” da CMF “mas lamentavelmente não nos cederam e deixámos o reparo para o facto dos cartazes do PSD e PS terem continuado expostos, mesmo durante as eleições que aconteceram  no passado domingo e os cartazes do Partido RIR foram arrancados, verificando-se uma tremenda desigualdade e quem tem dinheiro nesta terra brilha sempre e os pobres são sempre penalizados”, refere um comunicado do RIR.
O cabeça-de-lista de lista pelo Partido RIR à eleição para Assembleia da República pelo círculo eleitoral da Madeira, Fernando Góis, que afirma colocar os cartazes com os suas próprias mãos, “convida aos cabeças-de-lista dos outros partidos a irem montar os seus próprios cartazes ao invés de pagarem a peso de ouro a empresas para montarem esta propaganda e assim darem o exemplo e  deste modo mostram à população que sabem o quanto custa a vida em vez de ficarem sentados no seu gabinete, enquanto outros montam os seus cartazes eleitorais que importam milhares de euros aos contribuintes”.