Continuam as reacções de pesar ao falecimento de Emanuel Rodrigues

Multiplicam-se as manifestações de pesar pelo falecimento do primeiro presidente da Assembleia Regional, Emanuel Rodrigues. O PSD/Madeira veio manifestar “o seu mais profundo pesar pelo falecimento do seu companheiro Emanuel Rodrigues, ilustre militante social-democrata e figura incontornável da história da Região, associada não só à conquista da Autonomia e aos seus valores como, também, ao exercício da democracia regional”, e salientou o “reconhecimento e gratidão pelo trabalho realizado” designadamente em prol do Partido-Social Democrata, da Autonomia e da Região”. Por seu turno, o PS Madeira também emitiu uma nota endereçando condolências à família e destacou o seu papel enquanto presidente do primeiro órgão de Governo próprio da Madeira, “função durante a qual sempre prestigiou a Região”, pelo que lamenta a triste ocorrência.

Já o CDS-Madeira reagiu dizendo que “a Madeira perdeu um homem bom. Um grande democrata”, e registando “a elevação e a
dignidade que o Dr. Emanuel Rodrigues concedeu à Assembleia Legislativa da Madeira, como primeiro presidente do primeiro órgão da autonomia (1976-1984). Ele entendia o Parlamento como a verdadeira ‘casa da democracia’ e também da autonomia e por isso pugnou, sempre, para que jamais fosse subalternizado. O Dr. Emanuel Rodrigues presidiu aos primeiros verdes anos da autonomia e da democracia, mas como homem de Direito revelou-se um democrata maduro e experiente. Um homem educado e respeitado”, refere Rui Barreto. O líder dos centristas madeirenses endereça pêsames à família e manifesta sincero pesar.