Guida Vieira não gostou de ouvir o bispo do Funchal a falar “das campanhas eleitorais”

É uma voz dissonante nos elogios. Guida Vieira não gostou de ouvir o Bispo do Funchal, na homilia do Monte, falar das campanhas eleitorais “e se meter com as propostas de alguns partidos”.

A ex-dirigente sindical, revelou hoje no facebook que, ao ouvir as palavras do Prelado Diocesano, se lembrou “de outros tempos de má memória”.

“Gostaria de ouvido palavras sobre os problemas sociais que afectam a sociedade madeirense e qual o papel da Igreja católica em relação aos mesmos. Sou pela separação de poderes e por isso apelo a que as entidades religiosas deixem o povo decidir livremente sem interferências e que as entidades públicas parem de meter a igreja católica nos seus actos públicos”, escreveu.

Segundo Guida Vieira, “a sociedade e o poder são laicos. Depois cada um escolhe a religião que quiser. Esta separação de poderes é fundamental para que a democracia funcione”.