BE denuncia “facilitismos” na construção do Savoy Palace

rbtO processo de construção do Hotel Savoy Palace “está cheio atropelos e de facilitismoss do Governo, o que mostra quem manda e faz o que quer nesta terra”. A acusação é de Paulino Ascensão, líder do Bloco de Esquerda na Madeira.

Aquele responsável partidário do BE diz que se trata de “um projeto com índice de construção muito acima do que determina o PDM e ainda recebeu mais quatro pisos com a transmissão da propriedade para o grupo AFA”.

O BE denuncia, ainda que “ouve abuso dos funcionários do hotel, foram convocados para trabalhos de construção civil, num claro atropelo à Lei – a Inspeção do Trabalho serve para fazer calar os trabalhadores. A construção beneficiou de 2,5 M€ de fundos comunitários, no âmbito de um programa destinado a PME’s. Os fundos comunitários deveriam ter como prioridade a diversificação da economia e não reforçar a peso do turismo, este já tem dinâmica própria. Não bastante, o governo diz que investiu 655.000 na formação dos novos funcionários do hotel que abriu ao público sem a licença obrigatória ter sido emitida.