ARDITI anuncia projecto para estudar lapas visando a sua cultura em cativeiro e possível exportação

 

 

A Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI) refere, em comunicado, que desde 1 de Agosto, iniciou-se na Madeira um novo projecto de investigação que visa aprofundar o conhecimento sobre o ciclo de vida de espécies de lapas da Madeira, desenvolvendo experiências de cultura.

O projecto intitulado “LAR – Lapas em Aquacultura Regional”, será co-financiado pelo Programa PROCiência 2020, que no Sistema de Incentivos à Produção de Conhecimento Científico e Tecnológico da Região Autónoma da Madeira, tem como eixo prioritário “Reforçar a Investigação, o Desenvolvimento Tecnológico e a Inovação”. O investimento elegível aprovado é de 1. 040. 879, 00 euros.

A empresa Go Limpets é a entidade coordenadora do projecto, que tem como parceiro científico a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação (ARDITI) e os trabalhos de investigação irão decorrer no Centro de Maricultura da Calheta, da Direcção Regional de Pescas.

Aos estudos de biologia das espécies a realizar seguir-se-ão experiências em laboratório que permitam estabelecer as melhores condições zootécnicas para a manutenção, reprodução e crescimento de lapas em cativeiro e desenvolver os protocolos necessários para a sua produção em larga escala, anuncia a ARDITI. Para esse efeito, o programa de trabalhos prevê a construção de uma maternidade para a produção de larvas de lapas e diversos ensaios de cultura de indivíduos juvenis até ao tamanho adulto.

Este é um projecto que promove a investigação do ciclo de vida das lapas e o potencial desenvolvimento industrial do cultivo desta espécie, de grande consumo regional assegurado e com possibilidade de exportação, considera a ARDITI.