Lopes da Fonseca diz que redução no preço dos passes sociais “está a ser um sucesso”

Lopes da Fonseca passesA proposta para descer o preço dos passes socais em toda a Região “está a ser um sucesso”, constatou esta sexta-feira o deputado do CDS-PP, António Lopes da Fonseca, numa iniciativa partidária, no Funchal, junto à estação de autocarros do teleférico. “Um sucesso para as famílias que, no caso de viver em Machico, poupa cerca de 600 euros por ano, mas também um sucesso ambiental porque, em apenas dois meses, temos mais 7.300 pessoas a utilizar o passe social, o que quer dizer menos automóveis particulares a poluir o ambiente”. Nesse sentido, o partido “regozija-se pela importância social e ambiental da medida”.

A proposta de descida no preço dos passes sociais está em vigor desde abril. No Funchal desceu dos 45 euros para os 30 euros e nos restantes concelhos da Região são apenas 40 euros. Uma redução significativa. Por exemplo, um residente em Machico, poupa cerca de 50 euros/mês, ou seja, 600 euros/ano. Em apenas dois meses, o número de pessoas que, em toda a Região, utiliza o passe social para os transportes públicos subiu de 22.000 para 29.000.

A proposta foi apresentada pelo CDS em setembro de 2018 e negociado com o Governo Regional do PSD que a incluiu no Orçamento da Região para 2019. Esta semana, durante o debate parlamentar, o líder do CDS, Rui Barreto, pediu ao vice-presidente do executivo para clarificar a paternidade da proposta. Pedro Calado não se fez rogado: “Os passes sociais são uma grande medida que este governo implementou com uma proposta do partido CDS”, esclareceu.

“A conclusão”, afirmou esta sexta-feira António Lopes da Fonseca, “é que os passes sociais desceram graças a uma proposta do CDS que foi incluída no Orçamento Regional, e isso foi reconhecido no Parlamento pelo dr. Pedro Calado, portanto, contra factos, não há argumentos”.