Pedro Ramos admite que protocolo com Hospital Particular “é o primeiro sinal do novo paradigma da Saúde na Região”, a nova vertente do privado

Hospital privado Madeira B
O secretário regional da Saúde lembra que o novo Hospital Particular da Madeira permite que a partir de agora, haja mais um parceiro na área da Saúde para quem tiver maior disponibilidade financeira.
SESARAMHospital Particular
“Depois de 43 anos do sistema convencionado, com bons resultados, entramos agora em mais uma vertente, a privada”.

SESARAM e Hospital Particular da Madeira assinaram hoje um protocolo para o fornecimento de Componentes Sanguíneos, facto que mereceu, por parte da presidente do conselho de administração do Serviço Regional de Saúde uma apreciação lembrando que é na área de intervenção do Serviço de Saúde “que existe o único serviço de sangue de Medicina Transfusional certificado da Direcção Geral de Sangue e de Transplantação no que diz respeito à verificação do cumprimento dos requisitos técnicos legalmente previsto e das normas e especificações relativas ao Sistema de Qualidade dos serviços de sangue”. Este protocolo pode não ser o único, admite o secretário da Saúde.

O SESARAM compromete-se ao fornecimento de componentes sanguíneos homólogos compatibilizados ou autólogos dependente da disponibilidade no Serviço de Sangue de Medicina Transfusional e da inexistência de necessidades internas, bem como do cumprimento dos demais requisitos em estreita colaboração entre as duas instituições e sempre da análise conjunta do pedido e no critério.

Tomásia Alves considera que “a saúde é um bem maior e numa Região Insular e com a nossa dimensão só com um espírito de profundo respeito, transparência e dedicação ao bem comum – a saúde – é possível prosseguir os nossos objetivos, onde o público e o particular desempenham as suas funções e caminham no mesmo sentido”.

O secretário regional da Saúde considerou que “este é o primeiro sinal evidente para  a população da Região Autónoma da Madeira do que poderá ser o novo paradigma da Saúde na Região. Depois de 43 anos do sistema convencionado, com bons resultados, entramos agora em mais uma vertente, a privada, e naturalmente estas parcerias e estes protocolos revelam o que sentimos que é necessário trabalhar com todos para que a capacidade de resposta possa aumentar. Temos uma entidade certificada nesta área do sangue e naturalmente o Hospital Particular da Madeira procura a garantia e a asegurança”.

Pedro Ramos diz que “este pode ser o começo de outros protocolos, referindo que, a partir de agora, há mais um parceiro na área da Saúde para quem tiver maior disponibilidade financeira”.

O administrador do Hospital Particular da Madeira, enf. Alexandre Gonçalinho, agradeceu a transparência com que o SESARAM observou este acordo, comprometendo-se que o grupo HPA vai respeitar os normativos e os padrões nacionais e internacionais correspondentes.