Instituto de Medicina Legal e Polícia Judiciária concluíram esta sexta-feira a autópsia e recolha de dados das vítimas do acidente no Caniço

O acidente com o autocarro de turismo está sob alçada do Ministério Público.

Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF) e a Polícia Judiciária concluíram hoje, sexta-feira Santa, toda a ação relacionada com a autópsia e a recolha de dados ‘post mortem’ das vítimas mortais do acidente ocorrido com um autocarro de turismo, no Caniço, que fez 29 mortos e 27 feridos.

A revelação foi feita pelo Ministério da Justiça, em comunicado já divulgado em vários orgãos de comunicação, dando conta que as entidades aguardam elementos, como impressões digitais e fichas dentárias, enviadas pelas autoridades alemãs, dados essenciais para “comparação e confirmação das identidades”.

Recorde-se que, neste momento, o caso está a ser alvo de inquérito por parte do Ministério Público, para averiguar os motivos que resultaram no despiste do autocarro, que após ter sido retirada foi deslocado para um terreno na Camacha, onde aguarda as necessárias peritagens.

Em termos clínicos, como já demos informação numa outra peça, dos 14 feridos estrangeiros que ainda se encontram internados no Hospital Dr. Nélio Mendonça, 13 serão transferidos para a Alemanha, emanhã 20 de abril, um deles já seguiu hoje e um outro manter-se-á internado por motivos clínicos. Continuam internados o motorista e a guia, madeirenses.