Semana da Arte na APEL integrada na programação do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

A Semana da Arte dos Antigos Alunos da APEL decorre de 26 de Abril a 3 de Maio e inclui um programa vasto de atividades, entre as quais conferências, visitas a museus, atuações musicais e presenças nos espaços de trabalho de vários profissionais do ramo das Artes, incluindo artistas plásticos, escultores e criadores de moda. Ao todo, a III Semana da Arte irá mobilizar perto de duas centenas de alunos com interesse nas áreas de expressão artística, assim como mais de uma dezena de profissionais do sector.

Uma nota daquela associação lembra que “a terceira edição da Semana da Arte foi integrada pelo Ministério da Cultura na Programação Oficial do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Esta decisão, já confirmada publicamente pela Direção Geral do Património Cultural, resulta do reconhecimento por parte daquelas instituições nacionais da qualidade do programa preparado pelos Antigos Alunos e do seu contributo para a educação artística das gerações mais jovens”

No primeiro dia da Semana da Arte, será realizada a Sessão da Abertura, a qual será seguida pela apresentação de uma peça de teatro, intitulada ‘D.U.D.A.’, a qual será levada a palco pelo Grupo de Teatro da Escola da APEL, liderado pela professora Graça Garcês.

No segundo dia, terão lugar visitas de estudo ao atelier das artistas plásticas Guareta Coromoto e Bárbara Carreira de Sousa, mãe e filha, dois nomes bem conhecidos do público madeirense e que abrirão as portas do seu local de trabalho aos alunos de Artes da APEL. Já no terceiro e quarto dias, terão lugar visitas ao atelier da designer de moda Patrícia Pinto e da artista plástica Luz Henriques. Paralelamente, decorrerão visitas de estudo ao museu ‘Universo de Memórias de João Carlos Abreu’, assim como ao gabinete do escultor Luís Paixão, antigo docente e ainda colaborador da Escola da APEL.

No último dia da III Semana da Arte, terá lugar uma conferência com a participação do escritor António Barroso Cruz, que falará sobre o tema ‘A estupidificação da nossa sociedade’, assim como uma atuação musical da banda ‘Stardust Acoustic Project’, um grupo de música que tem vindo a transformar alguns dos grandes êxitos dos anos oitenta em versões acústicas de muita qualidade.

Francisco Gomes, o presidente da Associação, mostra-se satisfeito com o evoluir da Semana, referindo que “depois do sucesso das últimas duas edições da ‘Semana da Arte’, é com muita satisfação que testemunhamos a realização da terceira edição e que recebemos, do Ministério da Cultura, um reconhecimento da qualidade do programa que temos vindo a preparar em prol dos alunos e professores da Escola da APEL”, afirmou Francisco Gomes, presidente da Direção dos Antigos Alunos, que também observa que a integração da ‘Semana da Arte’ no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios reforça o “sentido de responsabilidade” com que a Associação encara a sua missão, “motivando-nos, ainda mais, para contribuir para formação académica e humana de todos os que tomam parte nas nossas iniciativas.”

“A ‘Semana da Arte’ é uma consequência quase natural da proeminência que o Programa de Artes da APEL tem ganho ao longo dos últimos anos, fruto do trabalho dos alunos que têm passado pela escola e dos docentes que aqui têm encontrado, assim como do grande empenho do Diogo Goes, antigo aluno da escola e vice-presidente da Associação, que é a grande força por detrás desta iniciativa e o seu indiscutível mentor”, refere Francisco Gomes.