CMF promove quarta campanha municipal gratuita de vacinação, chip e desparasitação para cães

De acordo com uma informação da edilidade funchalense, avança esta semana, a partir de quinta-feira, dia 21 de Março, a quarta campanha municipal gratuita de vacinação antirrábica, identificação electrónica e desparasitação interna para cães com mais de três meses de idade, um projecto que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos últimos dois anos.

As três primeiras campanhas, recorda a CMF, percorreram todas as freguesias do concelho e permitiram vacinar 1564 animais domésticos, não apresentando quaisquer custos para os detentores de cães domésticos e tendo englobado a vacinação, a colocação do chip e o registo dos respectivos animais. A campanha começa em São Gonçalo (na Junta de Freguesia, entre as 17h e as 19h) , e prossegue, a 23 de Março, sábado em São Pedro (Junta de Freguesia, 9h-11h), Santo António (Centro Cívico, 11h30-13h30) e São Martinho (Centro Cívico, 14h30-16h30).

A vereadora com o pelouro da Causa Animal no Município, Idalina Perestrelo, refere que “a autarquia continua empenhada em criar condições para que todos os munícipes possam vacinar e identificar o seu cão ou cadela de forma gratuita, com o objectivo de assegurar a cobertura da profilaxia antirrábica dos animais domésticos e um maior controlo de existências destes animais no Funchal.”

A autarca mostrou-se satisfeita pela receptividade das pessoas e com a consistência da adesão, e considerou que os números falam por si, com mais de 1500 animais vacinados. “Chegámos a muitos portadores de cães que, pela primeira vez, foram sensibilizados para os hábitos anuais que têm de ter com os seus animais, pelo que temos lançado bases importantes para o futuro, também a nível da colocação do chip e do registo dos animais, que agora é obrigatório por lei.”

A campanha da Câmara Municipal do Funchal será realizada, mais uma vez, com a colaboração das Juntas de Freguesia do concelho, sublinhando-se que é preciso ser residente na respectiva freguesia para beneficiar da mesma. A autarquia recomenda, por isso, a todos os munícipes interessados que procedam desde já a uma pré-inscrição na sua Junta de Freguesia.