Visitas à ALRAM realizadas pela Associação Académica da UMa renderam 1480 euros para apoio social a estudantes

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, recebeu hoje o presidente da Associação Académica da Universidade da Madeira, Carlos Abreu, numa audiência que visou apresentar o relatório das visitas guiadas ao edifício da
Assembleia, Antiga Alfândega Nova, promovidas por aquela Associação e inseridas no Programa Parlamento Mais Perto.
Entre Julho de 2016 e Dezembro de 2018, a ALRAM recebeu 423 visitantes adultos de várias nacionalidades, através
do programa de visitas guiadas “Herança Madeirense”.
Com estas visitas guiadas ao edifício sede da Assembleia, a Académica obtém receitas provenientes da venda de ingressos que revertem para programas de apoio social, designadamente para a Bolsa de Alimentação criada pela Académica em colaboração com os Serviços de Acção Social da Universidade da Madeira (UMa), destinadas a financiar refeições aos estudantes mais carenciados da UMa, refere uma nota.
No período de visitas em apreço, foram angariados 1.480,50 euros de receitas resultantes da venda de ingressos para as visitas, que permitiram atribuir cerca de 800 refeições.
“Não menos importante, destaque-se também que os visitantes, sensíveis às causas sociais, apoiaram, ainda, através de donativos, a Bolsa Escolar fazendo reverter 131,50 euros em 25 bolsas escolares, o equivalente a 175 bens de material de estudo adquirido
pela Académica e oferecido aos estudantes da UMa”, refere o comunicado da ALRAM.
As visitas guiadas, orientadas por voluntários da Académica da Madeira, são efectuadas em inglês, francês e alemão, e realizam-se, à sexta feira, às 15 horas, mediante marcação prévia. O preço cobrado por visitante é de 3,5 euros.
Através do Programa Herança Madeirense, o visitante é convidado a viajar no tempo, até aos primeiros anos do século XVI quando D. Manuel manda erguer uma Alfândega Nova no seu canavial-de-açúcar, o Chão do Duque. Na visita são dadas a conhecer as alterações que o edifício sofreu nos séculos seguintes e que, em 1940, tornou-se Monumento Nacional. Posteriormente, nos anos 1980, a Alfândega Nova foi reabilitada pelo arquitecto Chorão Ramalho, para acolher a Assembleia Legislativa Regional. O edifício possui ainda peças da antiga fortaleza, bem como mobiliário e uma colecção de arte que testemunham
os últimos 400 anos de história local e nacional.
A Académica da Madeira, estrutura representativa dos estudantes da UMa, é uma instituição privada sem fins lucrativos, cujo trabalho tem sido merecidamente reconhecido. O Programa Herança Madeirense conta actualmente com 9 prémios e distinções regionais, nacionais e internacionais, nomeadamente, o Prémio das Boas Práticas do Associativismo Jovem, atribuído pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, e o Prémio Voluntariado Universitário, atribuído pelo Santander Universidades.