Governo da República vai colocar no mercado 17 edifícios para alojamento de estudantes universitários

Lisboa_eletrico_1
Os valores do arrendamento em Lisboa são incomportáveis para estudantes universitários.

O jornal i revela, hoje, que o Governo da República prepara-se para colocar, no mercado de alojamento, para residências universitárias, edifícios onde funcionaram pousadas, quartel, palácios e ministérios. A medida é para ter início já em 2019.

São 17 os edifícios que o Executivo de António Costa, visando dar resposta ao desequilíbrio do mercado habitacional para estudantes universitários, que neste momento assume contornos de escândalos devido aos valores atingidos no mercado de arrendamento, com particular incidência em Lisboa.

Segundo o mesmo jornal, que teve acesso ao diploma do Governo, a intenção é fazer obras nesses edifícios e colocá-los no mercado, em Lisboa, Porto, Amadora, Faro, Guarda, Almada e Leiria.

Esta situação é particularmente preocupante para os estudantes universitários madeirenses que anualmente estudam em universidades do Continente e que procuram o mercado arrendamento, que no caso da capital, Lisboa, atingiu este ano valores proibitivos.