Orçamento para a Saúde sobe de 322,5 para 372 milhões de euros

A despesa afeta à Secretaria Regional da Saúde (SRS), em 2019, ascende a 372 milhões de euros, dos quais 358,8 milhões de euros são de funcionamento normal e 13,2 milhões de euros estão relacionados com investimentos do Plano.

Dada a natureza das suas atribuições económicas, destacam-se as despesas correntes, orçadas em 286,6 milhões de euros e que representam 77,0% das despesas totais, destacando-se a verba orçamentada em Transferências correntes, correspondendo a 284,5 milhões de euros (99,3% do total). O restante, 85,4 milhões de euros, corresponde às despesas de capital.

Comparando com o orçamentado para 2018 é notório o reforço de verbas para este departamento em 2019 (aumento de 322,5 milhões de euros para 372,0 milhões de euros).

O peso das despesas de funcionamento, incluídas no Capítulo do Gabinete do Secretário Regional e Serviços, absorve cerca 96,5% do total da despesa prevista, sendo que o restante se refere às despesas com os investimentos do Plano, apresentando um peso de 3,5% sobre verba total orçamentada para 2019.

Devido à natureza das atribuições da Secretaria Regional, a despesa está orçamentada principalmente nas funções sociais, assumindo 99,1% (368,7 milhões de euros) das despesas totais. As despesas previstas com Funções gerais de soberania encontram-se na ordem dos 3,3 milhões de euros.