Câmara do Funchal entrega material didático às salas inovadoras

Cafofo material didatico B
As salas de aula inovadoras são uma das grandes novidades deste ano no Funchal,

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, e a vereadora Madalena Nunes, que tem o pelouro da Educação na Autarquia, deslocaram-se, esta manhã, às escolas EB1/PE Ribeiro Domingos Dias (Sta. Maria Maior) e EB1/PE do Livramento (Monte), para entregar novos equipamentos didáticos às salas inovadoras equipadas pela Autarquia no início do atual ano letivo, de acordo com o projeto de autonomia e flexibilidade curricular que o Ministério da Educação lançou este ano, e que ambas as escolas integram.

Paulo Cafôfo começou por sublinhar a satisfação da Autarquia pela concretização deste projeto, que está a cumprir todas expetativas, e ressalvou “o compromisso municipal de assegurar o equipamento didático mais variado possível, no sentido de fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que estas crianças possam aprender mais e melhor.”

As salas de aula inovadoras são uma das grandes novidades deste ano no Funchal, e o Presidente explicou que “para implementar este projeto do Ministério da Educação, era necessário criar condições para que algumas salas de aula no Funchal pudessem ter novas lógicas de aprendizagem, e foi isso que fizemos, com a aquisição de novo mobiliário escolar, com novas estruturas e também novas tecnologias, entre as quais se destacam os videoprojetores interativos. Agora tivemos a oportunidade de adquirir uma série de materiais complementares, e investimos nisso.”

O Presidente manifestou, por fim, o objetivo de ter “uma escola que obrigue os nossos alunos a pensar, a ser criativos e que os forme enquanto cidadãos à luz das exigências modernas, com capacidade para interpretarem as novas tecnologias e poderem, no futuro, garantir o desenvolvimento da nossa terra, porque é para isso que serve a educação. É por isso que na CMF temos investido tanto na educação, com apoios que vão, este ano, desde a creche ao ensino superior, porque esse é o melhor investimento que podemos fazer para o futuro destas crianças.”