JPP considerou hoje que os agricultores madeirenses devem ser mais valorizados pelo Governo Regional

O JPP veio hoje defender a necessidade de implementar uma política de maior proximidade e de valorização do produto Madeira e dos agricultores, que neste momento, considera, estão a precisar de apoio.

“Merecem ter um Governo que não se limite a dar esmolas e cheques ocasionais. Precisam de políticas de investimento para dar continuidade aos seus projectos, ao seu ganha-pão, e preservar a nossa agricultura, que tem as suas especificidades e que resulta também na nossa paisagem cultural”, sublinhou o dirigente Élvio Sousa, no final de uma visita que o grupo parlamentar deste partido realizou, esta manhã, ao Mercado dos Lavradores, no Funchal.

O deputado do JPP aproveitou a ocasião para abordar o recente protoloco celebrado entre a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas e o Consórcio MAIS – Madeira Air Integrated, que “carece de transparência”. Élvio Sousa disse que “uma vez mais, só conseguiu um documento do Governo, após recorrer ao Tribunal”. A sentença determinou o envio da documentação solicitada e levou a SRAP “a pagar as custas do processo judicial”.

O “Juntos Pelo Povo”  vai agora analisar a referida documentação “para ver se este protocolo vai ajudar realmente no escoamento do produto regional ou é para manter o avião e a promessa, que está no cartaz do PSD”.

Élvio Sousa assegurou que o JPP manterá a sua função de “fiscalização às acções do Governo para verificar se o dinheiro dos contribuintes está a ser bem ou mal aplicado”. Os documentos serão, em breve, disponibilizados à população.