Festival Termómetro pela primeira vez no Funchal a 8 de Dezembro

Os “Meses Sóbrio” é uma das bandas que actuará no Funchal, no âmbito deste festival.

O Funchal está na rota da edição 2018/2019 do Festival Termómetro, criado em 1994 pelo radialista Fernando Alvim e que e desde o seu início tem por objectyivo divulgar artistas emergentes. Para este festival foram seleccionadas 27 bandas que farão as suas apresentações em nove cidades, a partir de 10 de Novembro. Uma delas é a principal cidade da Madeira. Nesta sessão do Festival que se realizará no Teatro Municipal Baltazar Dias, a 8 de Dezembro, sobem ao palco as bandas portuguesas Meses Sóbrio, Hérculese Beni Mizrahi.

O mote do Festival Termómetro este ano é descentralizar, razão pela qual as nove sessões nas quais irão actuar três bandas
nove sessões onde irão actuar 3 bandas serão distribuídas por Ponta Delgada (10 de Novembro), Porto (16 de Novembro), Cascais (23 de Novembro), Viseu (24 de Novembro), Lisboa (29 de Novembro), Aveiro (7 de Dezembro), Funchal (8 de Dezembro), Évora (14 de Dezembro) com a última sessão marcada para Faro (21 de Dezembro).

A 12 de Janeiro, os cinco finalistas serão convidados a fazer uma apresentação final na sala grande do Cinema São Jorge em Lisboa. O prémio é uma rampa para o estrelato: os vencedores terão concertos agendados nas próximas edições do NOS Alive, Bons Sons e Iberian Festival Awards, para além de gravarem um videoclipe e terem acesso a 20 horas de gravação em estúdio.

Foi neste festival que muitas bandas e artistas se viriam a revelar, como são disso exemplo os Ornatos Violeta, B Fachada, Capicua, Dj Ride, Mazgani, Ana Bacalhau, David Fonseca, Noiserv, Richie Campbell, Salto, Tatanka, quartoquarto (vencedores da última edição), entre tantos outros, sublinha a organização.
A edição deste ano reabriu a participação a bandas de toda a Europa. Aos 22 artistas portugueses juntam-se duas bandas de Espanha, uma da Bélgica, uma da Alemanha e outra do Reino Unido.

A banda “Hércules”
Hércules é uma banda de rock moderno portuguesa, formada por Alexandre Guerreiro (voz e guitarra), Humberto Dias (bateria), Pedro Pimenta Almeida (baixo), João Alves (teclas) e Martim Teixeira (segundas guitarras e teclas). Nostálgicas e atrevidas, as músicas compostas por Alex ganham vida em estúdio com a banda, erguendo-se em estruturas pop e vibrando com o swing próprio do rock juntamente com leves nuances psicadélicas.
Tarefas Modernas, primeiro álbum com o selo da Spring Toast Records é um retrato, ora anedótico ora tenebroso, do quotidiano nervoso das obrigações, do fardo e da benção de viver na modernidade.
Beni Mizrahi é um cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor português. Com influências no soul e neo soul americano, jazz e rock progressivo, Beni Mizrahi procura criar temas com conteúdo lírico variado, unificados com complexidade harmónica, melódica e rítmica. É um dos emergentes que actuam dia 8 de Dezembro no Teatro Municipal Baltazar Dias e apresenta-se com a sua banda, “The Soulbenders”, que servem de apoio à voz e piano de Beni Mizrahi.
Os Meses Sóbrio são uma banda que funde rock com elementos de electrónica e são o Manuel Perdigão (guitarra, teclado), João Fernandes (bateria) e Miguel Rosa (voz, guitarra e teclado). Após um longo mas frutuoso período inicial de descoberta musical e definição de identidade, iniciado em 2017, a banda começou a trabalhar no que viriam a ser os temas do primeiro EP “Folha”, lançado em Setembro de 2018. Com inspiração nas atmosferas viajantes de bandas como os Doors, Pink Floyd ou Tame Impala, este projecto pretende criar uma sonoridade orgânica e eclética, que abra portas a várias sensações e interpretações.