CDU denuncia “terrorismo social” contra moradores dos bairros do Funchal

A CDU-Madeira realizou hoje uma iniciativa política no Bairro da Quinta Falcão, em Santo António, no decorrer da qual o coordenador regional Edgar Silva afirmou que a CDU está a lançar um movimento social para combater, a partir dos bairros do Funchal, o “pacote de medidas de terrorismo social”.

Segundo Edgar Silva, “da parte dos governantes, em relação aos moradores nos bairros sociais, está em marcha todo um discurso de chantagem, para criar medo e dominação. Com ameaças de retaliação aos moradores dos bairros sociais do Município, estão a ser enviadas cartas intimidatórias que apontam para aumentos no valor das rendas habitacionais e para a aplicação cega das rendas máximas ou rendas técnicas”.

De acordo com os comunistas, “numa lógica anti-social, em especial, a “Sociohabita” ensaia um novo pacote de terrorismo social, quando estão em falta investimentos públicos para a humanização e recuperação dos bairros sociais do Funchal.”

Para a CDU, é urgente lançar um movimento de contestação política contra “as medidas anti-sociais e de exigências da imediata anulação de orientações e práticas de terrorismo social no concelho do Funchal”.