Estão 60 mil pessoas à espera de consulta, exames e cirurgias na Madeira, denuncia o CDS

Mário Pereira CDS-PP
“Destes 60 mil, cerca de um terço, ou seja, 20 mil aguardam pela realização de cirurgias. Este valor é incomportável”, diz Mário Pereira.

Está a aumentar o número de pessoas que esperam por uma consulta, exames de diagnóstico e cirurgias. A soma dos casos nas três situações referidas é de 60 mil, “o número mais elevado de sempre”, conforme referiu esta manhã o deputado do CDS-PP, Mário Pereira, em conferência de imprensa.

Para o CDS-PP, a discussão em torno da construção do novo hospital não poderá fazer esquecer os reais problemas com que madeirenses e portossantenses se debatem ao nível dos cuidados de saúde. “60 mil madeirenses aguardam por uma resposta do Serviço Regional de Saúde”, explicou o deputado e médico Mário Pereira. “Destes 60 mil, cerca de um terço, ou seja, 20 mil aguardam pela realização de cirurgias. Este valor é incomportável, é o mais alto de sempre e significa que existem mais 2 mil pessoas em lista de espera do que quando o dr. Miguel Albuquerque tomou posse, em 2015.”

Uma situação que o parlamentar diz que não poderá continuar porque “coloca em risco a vida e a qualidade de vida” de muitos madeirenses. São precisas soluções. “O CDS irá apresentar em sede de Orçamento, tal como fez em anos anteriores, uma solução para que mais madeirenses sejam operados no Serviço Regional de Saúde porque temos a certeza de que muitos madeirenses não têm dinheiro para pagar as suas cirurgias. É uma situação sem paralelo. O governo dos Açores tem programas especiais que permitem que muitos doentes sejam operados no continente quando o serviço deles não dá resposta”, afirmou Mário Pereira.

O partido liderado por Rui Barreto irá pugnar para que o Orçamento da Região para 2019 reforce “substancialmente” as verbas destinadas a combater a longa lista de espera para cirurgias.