Porto Santo vive comemorações dos 600 anos das Descobertas com Marcelo presente a 1 de novembro

Cabaço 600 anos
Porto Santo centraliza atenções para comemorar os 600 anos da Descoberta das ilhas, primeiro o Porto Santo depois a Madeira.

Paula Cabaço, a secretária regional do Turismo e Cultura, apresentou,  na ilha do Porto Santo, o programa de comemorações dos 600 Anos do Descobrimento das Ilhas, a que se associa o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que estará na ilha a 1 de novembro.
O programa prolonga-se com vários pontos na agenda, que a organização espera, sobretudo, “mobilizadores de toda a população do Porto Santo”, conforme fez questão de sublinhar, na ocasião, Paula Cabaço, enaltecendo a “extraordinária adesão que, ao longo deste ano, cada uma das ações desenvolvidas, no âmbito desta efeméride, conseguiu suscitar junto da comunidade local mas, também, dos turistas”.
Assim, no dia 1 de novembro, o programa inicia-se com uma Missa na Igreja de Nossa Senhora da Piedade, que será presidida pelo Bispo do Funchal, D. António Carrilho.
Eucaristia que antecede aquele que será, conforme refere Paula Cabaço, “um dos momentos mais importantes e emblemáticos do dia” – previsto para as 11.30 horas – com a Inauguração da Estátua do Infante D. Henrique, de Francisco Franco, na Alameda Infante D. Henrique.
A este ato, seguem-se as intervenções oficiais, na Alameda Infante D. Henrique, após o que decorrerá um almoço-convívio com a população, a que o Funchal Notícias já fez referência e que está preparado para 1200 pessoas.
Na parte da tarde, pelas 15.00 horas, terá lugar a Inauguração da exposição fotográfica: “O Porto Santo do Sec. XX, no olhar do Padre Eduardo Pereira”, na Sala de Exposições dos Antigos Paços do Concelho, mostra que tem por objetivo dar a conhecer fotografias da Ilha, captadas pelo Padre Eduardo Pereira – autor da clássica obra “Ilhas de Zargo” – relativas ao último quartel do século XX, ao que se segue uma Visita à Casa Colombo – Museu do Porto Santo, onde o Presidente da República assinará o Livro de Honra.
Haverá ainda espaço para o Encontro com os agricultores no Campo Experimental do Farrobo e para a Visita ao Lar e Centro de Dia de Nossa Senhora da Piedade.
O dia acaba com um concerto, pelas 18.00 horas, a cargo da Banda Municipal do Funchal “Os Artistas”, que terá lugar no Centro Cultural e de Congressos do Porto Santo, ao que se seguirá, por volta das 19.15 horas, um Espetáculo de fogo de artifício.
De acordo com uma nota enviada pela secretaria, a mesma refere que “no dia 2 de novembro  acontece o arranque de um ciclo de Conferências subordinadas à temática da globalização, realçando-se, neste enquadramento, “o papel que a Região desempenhou na expansão marítima portuguesa, nos séculos XV e XVI”.
Com a temática “Da Madeira ao Mundo: 600 Anos de Globalização”, esta Conferência, organizada em parceria com a Universidade da Madeira, traz ao Porto Santo um conjunto de reconhecidos especialistas que irão analisar e divulgar as perspetivas que, nos mais variados domínios, se abriram depois da chegada dos portugueses a este território, contando, para o efeito, com um painel de ilustres oradores, nomeadamente D. Duarte Pio (Duque de Bragança), Carlos Fiolhais, Manuel Ferro, Bruno Almeida, Manuel Lobo Cabrera, José Laurindo Sobrinho, Rui Carita, Maria Teresa Nascimento e Helena Rebelo.