Jani Silva, jovem percussionista madeirense, actua com o Ensemble XXI em concerto no sábado

O agrupamento camerístico “Ensemble XXI”, da Orquestra Clássica da Madeira, vai actuar no sábado, dia 27, pelas 18 horas, no Teatro Municipal, naquele que a OCM considera ser um concerto de especial relevância na sua programação para a presente temporada.

Como convidada, estará a jovem percussionista Jani Silva. A mesma iniciou a sua formação no Conservatório-Escola Profissional das Artes da Madeira, sob orientação dos professores Rui Rodrigues e Jorge Garcia, e estuda neste momento na Royal Academy of Music, em Londres, com Neil Percy, Sam Walton e Bill William Lockhart.

O concerto insere-se no ciclo “Jovens Solistas”, que visa dar a conhecer ao público madeirense os jovens que tiveram a sua formação inicial na Região e que se têm destacado na sua formação superior.

O programa inclui o prelúdio da Suite Holberg, Op. 40 de Edvard Grieg [1843-1907] – Praeludium from Holberg Suite, Op.40. Já de Emmanuel Séjourné  [n.1961] será interpretado o Concerto para marimba e cordas. Finalmente, de Asger Hamerik [1843-1923]  será tocada Sinfonia Nº6 “Symphonie Spirituelle”.

O Ensemble XXI nasceu no seio da Orquestra Clássica da Madeira e tem por primeiro objectivo a interpretação de obras para pequena orquestra de corda de compositores do Séc. XX e Séc. XXI. Dentro do repertório abordado por este grupo, encontramos desde compositores nacionais como Joly Braga Santos, Vianna da Motta a compositores europeus como Turina, Britten entre outros. Numa abordagem mais leve, o Ensemble XXI tem no seu repertório obras de Scott Joplin e Duke Ellington, assim como aborda outros períodos da história da música. Constituído por elementos do naipe das cordas da Orquestra Clássica, o Ensemble XXI já tocou em todas as salas da Madeira e Porto Santo.

Quanto à solista, nascida na ilha da Madeira, Jani Silva iniciou os seus estudos musicais na flauta transversal no Conservatório -Escola Profissional das Artes da Madeira, sabendo desde logo que queria fazer da música a sua vida após a mudança de estudos para a percussão.

Em 2013, ingressou no Curso Profissional de Instrumentista, tendo a partir daí se apresentado em público em diversas formações, salientando-se os estágios pedagógicos na Orquestra Clássica da Madeira.

Em 2015 e 2016, fez audições para a Orquestra de Jovens dos Conservatórios Oficiais de Música (OJ.COM) tendo sido admitida a nível nacional para o único lugar de tímpanos, tendo-se estreado como timpanista nos Açores, no Porto e em Lisboa.

Em Londres, Jani toca tímpanos na ULSO (University of London Symphony Orchestra) e é percussionista convidada da London Shostakovich Orchestra.

Em 2016, teve nota máxima no seu exame final de percussão e tornou-se aluna da Royal Academy of Music em Londres, obtendo uma “Entrance Scholarship” (bolsa).

Actualmente, tem aulas de percussão com Neil Percy, Sam Walton e Bill William Lockhart, elementos da London Symphony Orchestra e da English National Opera. A finalizar a sua formação superior em Londres, Jani ambiciona ingressar no Mestrado nos EUA.

Ao longo da sua formação participou em várias masterclasses com prestigiados percussionistas, tais como: Pedro Carneiro, (marimba), Marco Fernandes (tutti percussão), Alexandre Frazão (bateria jazz), Éric Sammut  (marimba), Joe Locke (vibrafone jazz), Andérs Astrand  (vibrafonejazz), Frédéric Marcarez  (tímpanos), Marinus Komst (tímpanos), Joseph Tompkins  (caixa)  e Colin Currie (percussão solo).

Os objectivos na sua carreira passam por tocar tímpanos numa orquestra profissional, ser solista, leccionar numa universidade ou num conservatório e ministrar masterclasses pelo mundo. Jani ambiciona inspirar jovens desfavorecidos com projectos de alcance comunitário.

Os músicos que integram o Ensemble XXI são os violinistas Yuriy Kyrychenko, Joana Costa, Olga Proudnikova, Vladimir Proudnikov, Maxim Taraban, Anahit Dalakyan, os violetistas Rostyslav Kuts e Treneddy Maggiorani, os violoncelistas Stella Silvian e Mikolaij Lewkowicz e os contrabaixistas Marcello Romagnuolo e Joseph Straker.