Socialistas madeirenses “satisfeitos, felizes, com o apoio do Governo Central” para o novo hospital da Madeira

Comissão Política PS outubro 2018
O PS-Madeira está satisfeito com as verbas do Orçamento de Estado para a Madeira, para o Hospital, para as esquadras da PSP, para as autarquias.

A Comissão Política do PS-Madeira, hoje reunida para analisar o Orçamento de Estado para 2019 e as verbas nele consagradas para a Região, em diferentes vertentes, tocou no tema novo hospital, mas evitou entrar na lógica dos números divergentes, preferindo uma observação política de ser possível, agora, com um governo socialista em Lisboa, a concretização da nova infraestrutura hospitalar. Números mesmo só os 14 milhões que estão no Orçamento de 2019, a primeira de várias tranches até 2024.

A vice-presidente socialista, Célia Pessegueiro sublinhou que «ao contrário de toda a propaganda que se possa querer fazer contra esta iniciativa, a verdade é que, depois de muitos e muitos anos de necessidade absoluta de um novo hospital para servir os madeirenses, o Orçamento do Estado garante mais de 14 milhões de euros, o que permite já no próximo ano lançar o concurso público internacional para a concretização do projeto para o novo hospital». «O Orçamento do Estado garante, é uma realidade e eu e os socialistas ficamos satisfeitos por ser um governo socialista a dar razões de felicidade aos madeirenses para garantirmos que uma infraestrutura necessária e vital possa ser uma realidade já a partir do próximo ano».

Neste discurso de visão mais partidária, natural tratando-se da comissão política, a também presidente da Câmara da Ponta do Sol disse não haver “forma de dar volta a este discurso que não seja ficarmos satisfeitos, felizes, porque esta será uma realidade e será um projeto viabilizado com o apoio do Governo central – um governo socialista – que não esquece a Madeira, antes pelo contrário, tem sido dos governos que nos últimos anos mais tem ajudado a Madeira e que dá razões para que, tanto as autarquias, como o Governo Regional, como também as famílias e as pessoas individualmente possam respirar um bocadinho mais de alívio, depois de alguns anos de algum aperto financeiro».

A análise dos socialistas madeirenses recai sobretudo sobre as verbas que serão transferidas para a Região Autónoma da Madeira e também para as autarquias locais. Célia Pessegueiro, vice-presidente do PS-M, destacou que o Orçamento para 2019 é aquele que mais verbas devolve aos cidadãos através das pensões, dos ordenados e através da redução e da devolução dos impostos. «Este é, sem dúvida, o melhor Orçamento para as pessoas», vincou.

A porta-voz da reunião da Comissão Política realçou também o aumento das verbas para as autarquias locais, que, no caso da Madeira, representam sensivelmente 4,5 milhões de euros, que serão distribuídos proporcionalmente por todas as autarquias da Região. «Esta é, sem dúvida, uma grande mais-valia, porque alivia os orçamentos municipais e ajuda a lançar novas iniciativas locais», explicou, destacando também o aumento das verbas para as juntas de freguesia.

Célia Pessegueiro salientou igualmente o facto de o Orçamento do Estado viabilizar também novas esquadras da PSP na Região. Apontando os casos da Ponta do Sol, Machico, Porto Santo e Santa Cruz, a socialista deu conta de «valores na ordem dos 3,5 milhões de euros para estas esquadras que, esperemos, algumas delas possam começar a ser uma realidade já no próximo ano de 2019».