Madeirense que morreu no curso de comandos “caíu e foi ignorado por instrutores”

Hugo Abreu
Hugo Abreu, o jovem madeirense que perdeu a vida no curso de comandos. O caso está em tribunal.

Um dos instruendos do curso de Comandos em que morreram dois recrutas, um deles o madeirense Hugo Abreu, disse esta quinta-feira em tribunal que o militar madeirense caiu no solo e “não se mexeu mais” quando subia para uma viatura, o que foi presenciado e ignorado por um dos instrutores.

De acordo com a notícia do Correio da Manhã, Rodrigo Seco, um dos dez instruendos do grupo de graduados, do qual fazia parte Hugo Abreu descreveu que no decurso da ‘Prova Zero’ os dois instrutores responsáveis por este grupo, Tenente Hugo Pereira e Primeiro-Sargento Ricardo Rodrigues, sempre desvalorizaram os sintomas de mal-estar, os sinais de cansaço e ignoraram os vários pedidos para que pudessem beber água”.

Dylan da Silva e Hugo Abreu, morreram no curso 127 dos comandos, em setembro de 2016. Tinham 20 anos de idade.