MPT critica António Costa e Orçamento de Estado

O MPT-Madeira emitiu um comunicado no qual veio novamente alertar a população do arquipélago de que o primeiro-ministro António Costa “teve o descaramento de mentir” sobre a contribuição do estado português. Inicialmente iria contribuir com 50% do valor (132 milhões) mas afinal vai financiar apenas com 96 milhões, ou seja, menos 36 milhões. “Isto já não é uma vergonha, é um escândalo”,sentencia o MPT.

O Movimento Partido da Terra diz não entender como é que o BE e o PCP-PEV conseguem acompanhar o PS neste “sufoco” ao arquipélago. “Esta gente nunca defendeu o povo, defendem sim, interesses próprios, nomeadamente, por serem os partidos com maior e vasto património em Portugal. Vendam-no e distribuam-no pelo povo e trabalhadores pobres, dando assim um forte sinal de que estão com estes”, desafia.

O MPT-Madeira diz-se “farto de tanta mentira, aliada à imensidão de corrupção que ninguém quer combater”.

Para o partido, “este Orçamento de Estado é tão grave como o “Furacão Leslie” por ser o pior e o mais agressivo para os bolsos das famílias, uma vez que vão pagar mais IRS no final do ano e ainda estão a ser penalizados em impostos indirectos de uma forma nunca vista em Portugal.