“O PS não cumpre e António Costa não tem palavra”, acusa o PSD-M

PSDO PSD-Madeira emitiu um comunicado num quadro de reações sobre as polémicas contas da República sobre os apoios ao novo Hospital da Madeira, designadamente os 50% que é uma coisa pelas contas da Região, mas que é outra pelas contas do Governo central.

A reação social democratta madeirense considera que “mais uma vez o governo das esquerdas unidas em Lisboa, com a cumplicidade do PS local, voltou a enganar os madeirenses. O PS local pode continuar a aplaudir comparticipações diminutas, mas todos os Madeirenses e Porto-Santenses sabem a verdade: o PS não cumpre e António Costa não tem palavra”.

Lembra o PSD-M que “na sua visita à Madeira, em maio deste ano, António Costa prometeu comparticipar o Novo Hospital da Madeira em 50%. Há duas semanas, o Conselho de Ministros garantiu 132 milhões de euros para a nova unidade hospitalar. Agora, em novo Conselho de Ministros, ficámos a saber que o PS apenas pretende contribuir apenas com 96,5 milhões de euros, ou seja, com apenas 30% do valor do Novo Hospital da Madeira”.

O mesmo comunicado refere, ainda, o que considera como “a postura do PS-Madeira”, que, como acusa, “nunca defende os Madeirenses e Porto-Santenses. Como é possível congratular-se com o roubo de 36 milhões de euros e com as engenharias financeiras de António Costa para pagar o mínimo por um Hospital classificado como Projeto de Interesse Comum?”.