Achadas da Cruz fez 170 anos

Foto DR.

A freguesia das Achadas da Cruz comemorou 170 anos de existência numa celebração que promoveu o convívio dos habitantes locais com os membros da Assembleia de Freguesia e ainda o executivo do Município do Porto Moniz e elementos da Assembleia Municipal.

António Correia, presidente da Junta de Freguesia, assentou o seu discurso no agradecimento à autarquia pelas medidas sociais implementadas no concelho que em muito ajudam a freguesia das Achadas da Cruz. Olhar para e pelas pessoas é o compromisso do Presidente da Junta, promovendo a fixação e qualidade de vida dos seus conterrâneos.

Emanuel Câmara, presidente do município do Porto Moniz deu os parabéns à freguesia e todos os presentes, manifestando total disponibilidade para dar continuidade ao trabalho de cooperação com as juntas.

O edil aproveitou a oportunidade para lamentar a inércia do Governo Regional para com algumas obras que considera essenciais nesta localidade. Lembrou o chumbo à candidatura, no âmbito do PRODERAM, para a construção do Caminho do Covão, e diz não aceitar como justificação a falta de fundos.

“Esta obra, orçada em €1.080.000.00, é financiada pela União Europeia a 85%, e a autarquia assegura os restantes 15%. Como é que o governo, que não põe 1€ na obra diz que não tem fundos para a mesma? Esta estrada oferece uma entrada no concelho do Porto Moniz pela porta grande. A obra prevê a construção de um tanque com 300m3 para abastecimento de carros de bombeiros e várias bocas de incêndio por todo o percurso, deixando a população das Achadas da Cruz mais segura”, concluiu.

As festividades tiveram início pelas 15h, com uma missa, seguida da sessão solene e de um pequeno convívio para todos os presentes.