Detenção de portugueses pode levar a conflito diplomático com a Venezuela, ministro já avisou

Santos-Silva-1060x594
Ministro Santos Silva avisa Venezuela.

A detenção de portugueses, gerentes de supermercados na Venezuela, sob a alegação de especulação, já está a provocar um aumento de tensão diplomática com a Venezuela, um país onde se encontra uma vasta comunidade lusa, com uma representação madeirense muito elevada.

Augusto Santos Silva, o ministro dos Negócios Estrangeiros, disse esta noite que teve uma “conversa dura” com o homólogo venezuelano, a quem transmitiu a existência de uma “linha vermelha” que poderá ter consequências diplomáticas

Segundo noticia o jornal Público, o chefe da diplomacia venezuelana, Jorge Arreaza, acedeu ao pedido português de “acesso imediato aos portugueses detidos por parte das autoridades consulares e embaixada portuguesa”, para “lhes ser garantida a devida protecção consular”, segundo o ministro português, que falou à imprensa na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

Este aumento da tensão surge num momento em que muitos emigrantes e lusodescendentes têm saído do País, alguns deles com destino na Madeira, que já tem registado um número significativo de regressos. Ontem mesmo, o presidente do Governo Regional afirmou que a Região tem especial atenção ao emprego e à integração dos que regressam, afirmando que já foram colocados, no mercado de trabalho, dois mil regressados, havendo ainda mais mil para colocar.