Capela da Boa Viagem é novo polo de Cultura no Funchal

Capela da Boa Viagem B
A Capela da Boa Viagem passa a ser mais um polo cultural da cidade.

A Capela da Boa Viagem, na Zona Velha da Cidade, abriu como novo polo cultural do Funchal. O presidente da Câmara Municipal do Funchal e o Executivo Municipal deslocaram-se ontem para assinalar essa reabertura.

Paulo Cafôfo lembrou que “este era um espaço que se encontrava fechado há uma década e a vontade da Autarquia foi, mais uma vez, reabilitar e valorizar o património municipal”, tornando a capela “num espaço cultural intimista, capaz de acolher concertos, exposições artísticas ou tertúlias culturais.” A Capela da Boa Viagem passa a ter, desde já, um calendário cultural anual, fortemente orientado para o canto coral e tradicional. O primeiro concerto decorre já na próxima sexta-feira, dia 14 de setembro, com a atuação do Coro de Câmara da Madeira.

Encerrada ao culto no primeiro quartel do século XX, a capela foi entregue à época ao Município, tendo sido usada, em tempos, como local de exposição de diversas obras, ainda que, nos últimos largos anos, esta não fosse potenciada de forma ativa. Atualmente, o interior da capela conserva, ainda assim, painéis da autoria de Henrique Franco, celebrado pintor madeirense.

Ao longo dos últimos meses, a capela passou por uma reabilitação integral do interior e uma recuperação exterior, incluindo reparação de fechaduras, reinstalação de toda a estrutura elétrica, instalação de mobiliário simples e intervenções nas paredes, telhado, fachada, portas e janelas, potenciando a sua reabertura definitiva com as devidas condições e com um programa de iniciativas adequadas àquele espaço.