Meio milhar de notificações para limpeza de terrenos privados e 100 mil metros quadrados de terrenos municipais limpos

Bombeiros Viatura A
A viatura deverá estar operacional para o terreno já na próxima semana.
José Minas
A viatura agora apresentada tem capacidade para transportar 3 bombeiros e tem material de intervenção florestal mas também urbana. Foto Rui Marote

Paulo Cafôfo revelou hoje números relacionados com a operacionalidade e a prevenção contra incêndios. Foi no contexto da entrega, aos Bombeiros Sapadores do Funchal, da primeira de quatro viaturas que “vão reforçar, este ano, a operacionalidade dos Sapadores do Funchal, num investimento entre fundos comunitários e municipais, que resultou de uma candidatura própria da CMF, e que ascende a 700 mil euros”.

Mas quanto a números, o presidente da Câmara avançou que ““já este ano, contratámos 31 novos bombeiros, que vêm qualificar e dar sangue novo a esta corporação, a par de um exemplar trabalho de sensibilização e de ação prática no terreno, patente no meio milhar de notificações para limpeza de terrenos privados que já emitimos no último ano, nos mais de 100 mil metros quadrados de terrenos municipais que já limpámos desde janeiro, ou pelo importante trabalho que temos feito ao nível das Unidades Locais de Proteção Civil, para capacitar as comunidades das zonas altas do Funchal no que respeita à primeira resposta a situações de catástrofe.”

Paulo Cafôfo esteve na cerimónia acompanhado pelo vice-presidente da CMF, Miguel Silva Gouveia e o Vereador da Proteção Civil, João Pedro Vieira, sublinhando que “é importante lembrar que a proteção da cidade depende de cada um de nós, ou seja, que cada cidadão é um agente de proteção civil”, apelando a que a população esteja à altura da responsabilidade e limpe os terrenos que lhe competem, mas deixou claro que “os equipamentos ao dispor dos Bombeiros são naturalmente fundamentais na resposta a ocorrências. Temos de estar preparados e é isso que continuamos a assegurar com este tipo de planeamento e investimento. Esta primeira viatura é ligeira, de combate a incêndios florestais, mas também tem capacidade para responder a incêndios em zona urbana. É um veículo especialmente preparado para a primeira intervenção e para patrulhamento, adaptado a uma cidade como a nossa, com rede viária estreita, mas está dotado, ainda assim, de um tanque de 400 litros, pelo que é uma grande mais-valia para a nossa capacidade de resposta.”

As restantes três viaturas pesadas têm chegada prevista ao serviço para o próximo mês de outubro.

O comandante dos Bombeiros Sapadores, José Minas, disse ao FN que a viatura apresentada deverá estar pronta para o terreno na próxima semana, reforçando tratar-se de um meio de primeira intervenção florestal, com capacidade para três bombeiros, com uma autobomba de alta pressão, material sapador e algum material também de intervenção urbana.