Trabalhadores em greve no Caniçal substituídos por outros, Inspeção esteve no local e processo vai avançar

greve CaniçalOs trabalhadores do Porto Comercial do Canical afectos ao SEAL-Sindicato dos Estivadores e de Actividade Logística estão em greve desde a manhã de hoje e manifestaram a sua indignação “pela violação da Lei da Greve que proíbe a substituição de grevistas por parte da empresa empregadora, neste caso, a ETP-Empresa de Trabalho Portuário”.

Segundo queixas do Sindicato e do PTP, que esta tarde reuniu com os trabalhadores, a “ETP – Empresa de Trabalho Portuário, substituiu esta manhã os grevistas por trabalhadores não pertencentes à empresa, nomeadamente, funcionários das oficinas das empresas Metal Lobos e Opertrans”. Os estivadores queixaram-se da atuação da Inspeção de Trabalho que “não se pronunciou perante a  queixa feita esta manhã, e exigem uma ação imediata das entidades públicas responsáveis”

Em reação, a Inspeção Regional de Trabalho esclarece que “na sequência do pedido de intervenção do Sindicato, feito hoje, pelas 9:10h, esta Inspeção do Trabalho, procedeu, de imediato, a visita inspetiva ao local de trabalho (Porto do Caniçal), tendo identificado todos os trabalhadores que, alegadamente, se encontravam a substituir trabalhadores em greve – situação que pode ser confirmada junto do próprio Sindicato. Neste momento, a Inspeção do Trabalho procede às necessárias averiguações no âmbito do procedimento de inquérito, o qual segue os trâmites legais, que compreende a remessa do processo ao Ministério Público, entidade competente em matéria de responsabilidade penal”.