Câmara assegura que arraial do Monte vai realizar-se com “cuidados especiais” no que toca ao fogo e acústica

Foto DR.

O vereador da Câmara Municipal do Funchal (CMF), João Pedro Vieira, que tem os pelouros da Fiscalização Municipal e da Proteção Civil Municipal, clarificou hoje alguns equívocos a respeito da posição da Autarquia sobre a realização, este ano, das Festas em Honra de Nossa Senhora do Monte, a 15 de agosto.

Numa convocatória de imprensa para “clarificar definitivamente todas as questões relacionadas com o Largo da Fonte e com a realização das tradicionais festas”, o autarca explicou que “na sequência da queda da árvore nos Jardins do Monte no ano passado, procedeu-se à avaliação exaustiva de todas as árvores do Largo da Fonte e dos referidos Jardins, tendo sido efetuado um trabalho de avaliação visual, fitossanitária e biomecânica das árvores e também do seu nível de risco para pessoas e bens. Na sequência dessa avaliação, foram realizadas todas as intervenções consideradas necessárias para reduzir esse risco, que incluíram o abate de seis árvores, a redução e remoção de ramos e, também, a realização de diversas podas.”

João Pedro Vieira deixou claro que “o Largo da Fonte foi, assim, integralmente avaliado e intervencionado, e os técnicos e especialistas envolvidos nesse trabalho concluíram que o espaço pode ser utilizado sem qualquer tipo de restrição, salvaguardando-se apenas alguns cuidados especiais por precaução, relativamente às questões de acústica e de detonação de fogo de artificio.”

“A CMF assegura, desta forma, que cumprirá todas as suas competências em matéria de licenciamentos necessários à realização das Festas, estando a Autarquia totalmente disponível para colaborar com as entidades responsáveis pela organização deste momento. Por isso mesmo promoveremos, para o efeito, já na próxima sexta-feira, uma primeira reunião com a Paróquia do Monte, de modo a articularmos todas as matérias associadas ao evento.”

João Pedro Vieira garantiu, igualmente, que “a CMF vai assegurar todas as condições de segurança necessárias à realização do evento, nomeadamente atendendo à expectável afluência de pessoas ao local este ano. Reafirmamos, assim, uma vez mais, que da nossa parte não existiram, não existem e não existirão quaisquer obstáculos que impeçam a realização da festa em honra da Nossa Senhora do Monte, respeitando, dessa forma, dentro daquelas que são as nossas competências enquanto entidade licenciadora, a vontade, a tradição, o culto, a dedicação e a fé de todos aqueles que pretendem expressar a sua devoção neste momento.”

O Vereador aproveitou, igualmente, a oportunidade para anunciar que a CMF promoverá, em conjunto com todos aqueles que se queiram associar a este momento, uma homenagem pública às pessoas que tragicamente perderam as suas vidas, às suas famílias e a todos aqueles que sofreram de alguma forma com a tragédia do ano passado, no próximo dia 15 de agosto.