Aniversário do Museu Militar celebrado com iniciativas no Forte de S. Tiago e Palácio de S. Lourenço

Fotos: Rui Marote

Foi vestido a rigor com a farda da época da I Grande Guerra que o tenente-coronel Pedro Marquês de Sousa protagonizou ontem, na Fortaleza de São Tiago, uma palestra sobre o “O Corpo Expedicionário Português na frente mais difícil da Grande Guerra: consequências políticas e militares da batalha de La Lys”. A iniciativa destinou-se, juntamente com outras, a assinalar o 25º aniversário do Museu Militar da Madeira, um espaço museológico situado no Palácio de São Lourenço, residência oficial do representante da República, Ireneu Barreto, que, aliás, assistiu à conferência. Também marcaram presença a secretária regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, e o major-general Carlos Perestrelo (que comanda a Zona Militar da Madeira), entre outras personalidades.

Posteriormente à conferência foi inaugurada uma mostra recordando o contributo português na I Guerra Mundial, bem assim e a contribuição de Portugal e da Madeira para a construção da paz na Europa.

Marcado para as 21h30, está um concerto da Banda Militar da Madeira, no Palácio de São Lourenço.