Centro para a Defesa do Atlântico (CeDA) deixa de fora a Madeira

Foi publicada hoje em Diário da República a resolução do Conselho de Ministros que autoriza a criação do Centro para a Defesa do Atlântico (CeDA).

Trata-se de um organismo apostado no desenvolvimento de capacidades associadas à segurança no espaço Atlântico, com especial enfoque, por um lado, no domínio marítimo, mas igualmente com um alcance nos domínios terrestre, aéreo e da ciberdefesa.

O CeDA pode concorrer para responder aos desafios existentes no espaço Atlântico e representar uma importante mais-valia ao nível externo, permitindo contribuir para o reforço da afirmação de Portugal como produtor de segurança junto da ONU, da UE, da OTAN, da CPLP, da União Africana e da comunidade internacional em geral.

Segundo a resolução foram ouvidos os órgãos de governo próprio da Região Autónoma dos Açores mas a Madeira ficou de fora.

Aliás, a Comissão CeDA é composta por vários elementos, entre eles um representante do Governo Regional dos Açores mas nada consta sobre representantes da Madeira.

Leia mais em https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/115375932/details/maximized