Protocolo de Estado tem a “mão” da madeirense Clara Nunes Santos

 

A madeirense que é chefe de protocolo de Estado surge, nesta foto, ao lado de Marcelo Rebelo de Sousa. Foto Presidência da República.

Por ocasião do 44.º aniversário do 25 de Abril, o Presidente da República ofereceu ontem um concerto comemorativo ao Corpo Diplomático acreditado em Portugal.

O concerto, por um Quinteto para Clarinete e Cordas, em lá maior, K. 581 de Wolfgang Amadeus Mozart, decorreu na Sala do Trono do Palácio Nacional de Queluz, tendo sido apresentado pelo Diretor do Festival Internacional de Música de Marvão, Maestro Christoph Poppen.

No final, nos Jardins do Palácio, decorreu uma apresentação pela Escola Portuguesa de Arte Equestre.

Nesta cerimónia -cujo protocolo foi orientado pela madeirense Clara Nunes Santos que é chefe do protocolo de Easto- esteve presente o Representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto e a esposa.

Recorde-se que, a meados de 2017, Clara Nunes Santos veio da Noruega para tomar conta do Protocolo do Estado.

Foi a primeira vez na história da diplomacia portuguesa que coube a uma mulher tomar conta da etiqueta, cortesia e outras regras que regem as relações entre Estados.

Clara Nunes Santos nasceu no Funchal em 1959.