PSD-M diz que a “montanha continua a parir ratos” referindo-se ao encontro Cafôfo/Costa

Rui Abreu secretário geral do PSD Madeira
Rui Abreu diz que o encontro Cafôfo/Costa “provou a existência de uma agenda partidária usada pelos comissários do PS de Lisboa na Madeira”

O encontro do primeiro-ministro com o presidente da Câmara do Funchal continua a merecer críticas por parte do PSD-Madeira, que em novo comunicado refere estar explicada “parte da suposta reunião do presidente em part-time da CMF com o primeiro-ministro, e que metia “murros na mesa” à mistura com a resolução de problemas dos madeirenses”.

Diz a nota assinada por Rui Abreu, secretário-geral social democrata, que “mais uma vez se prova a existência de uma agenda partidária usada pelos comissários do PS de Lisboa na Madeira, para tentar prejudicar os madeirenses e para tentar minar as relações entre órgãos de governo legitimamente eleitos. Mas entusiasmados com a “novidade”, não perceberam que não havia, afinal, novidade nenhuma e que a promessa já era antiga e vinda do próprio primeiro-ministro. Foi em Março de 2016 que António Costa assumiu, na sua visita oficial à Madeira, o co-financiamento do Novo Hospital.

A mesma nota diz ainda que “desde então a promessa tem sido, de facto, repetida, como algumas outras, até à exaustão, e continua a ser uma intenção sem nenhuma concretização nos Orçamentos do Estado. O objetivo só pode ser perder tempo porque só vem adiar ainda mais o início da obra. A montanha continua a parir ratos”.