Associação do Caminho Real da Madeira assinalou em São Jorge o seu primeiro aniversário

A Associação do Caminho Real da Madeira comemorou, no sábado, o seu primeiro aniversário em São Jorge. A efeméride foi assinalada com uma caminhada pelo Caminho Real 23, um percurso de aproximadamente 5 quilómetros que foi percorrido por cerca de 60 pessoas de várias proveniências, com idades compreendidas entre os 5 e os 77 anos. Tratou-se, de acordo com os responsáveis da Associação, de um passeio “que aliou a actividade física ligeira à componente cultural e histórica, no deslumbrante cenário natural da costa Norte da Madeira”.

Pelo caminho, refere uma nota, houve a oportunidade de explorar o Núcleo Primitivo do Calhau de São Jorge, centro original da freguesia, visitando um local onde decorrem escavações arqueológicas, e conhecer o Cais Antigo, construído em 1910 e que funcionou durante apenas 10 anos. “Todos os pontos de interesse foram brilhantemente contextualizados com descrições apaixonadas sobre a história, os costumes e as tradições pela voz de dois filhos da terra, Nuno Cunha e Lina Branco, recriando no imaginário dos presentes um pouco do estilo de vida dos nossos antepassados”, refere um comunicado enviado pelo presidente da Associação, Miguel Silva Gouveia.

No final, de regresso ao Cabo Aéreo, partiu-se um bolo e brindou-se com vinho Madeira à saúde do Caminho Real, sendo também sorteado algum merchandising do Caminho Real da Madeira. A Associação agradece à pastelaria Penha d’ Águia, ao café Cabo Aéreo e à Associação Cultural dos Amigos de São Jorge todo o apoio e colaboração em se associarem a esta iniciativa, refere o presidente.

Com apenas um ano de existência, a ACRM conta presentemente com mais de 50 sócios e uma rede que suplanta as quatro dezenas de parceiros por toda a ilha, assumindo um papel activo na divulgação, valorização e preservação dos caminhos reais da Madeira. A próxima actividade está prevista para o dia 3 de Março, na freguesia de São Martinho.