Estepilha! Senhor Cardeal, viva, mas não respire…

O Cardeal-patriarca de Lisboa representa a hierarquia da Igreja Católica em Portugal. Ora, é esta mesma figura que vem a público dizer que os católicos recasados devem praticar a continência ou, por outras palavras, a abstinência sexual.

Pois é, Senhor Dom Manuel Clemente. É exatamente como alguém pedir a Sua Excelência Reverendíssima: viva, mas não respire; comungue, mas às escondidas; não viva, sobreviva…

É por tiradas como estas, que o Estepilha não se surpreende que este tipo de igreja – sim, porque há outra, também católica e talvez mais leal aos ideais de Cristo, na palavra e nos atos – caminhe a duas velocidades opostas: a do Papa, de abertura e acolhimento aos recasados católicos, certamente para morrer nas intenções, e a do núcleo duro do Vaticano, colada às verdades supremas passadistas, perdida no tempo e no espaço e escorraçando pela palavra os poucos cristãos praticantes.

O Estepilha já está a ver o Reino de Deus e outras seitas a aplaudir o Senhor Cardeal-patriarca de Lisboa, pelo seu testemunho bolorento e surreal. Ainda se questionam por que razão estes templos se enchem de seguidores e contribuintes?

No mínimo, o Estepilha recomenda o mea culpa a certas eminências do catolicismo e, como Cristo, apenas dizer,  “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”.