Procissão das cinzas em Câmara de Lobos marca início da Quaresma

Sílvio Mendes

O início do tempo da Quaresma, os quarenta dias que antecedem a Páscoa, é assinalado com a cerimónia da imposição das cinzas nas cabeças dos fiéis que decorre nas missas celebradas nesse dia.

Este ano essa data será na quarta-feira, 14 Fevereiro.
Na paróquia de Santa Cecília, em Câmara de Lobos, realiza-se nesse dia a Procissão das Cinzas com saída do Convento de São Bernardino às 18h30 terminando na igreja onde é celebrada a Eucaristia.
Às 17 horas inicia-se um tempo de oração no Convento de São Bernardino, seguindo-se às 18 horas a concentração das imagens.

Esta manifestação religiosa característica dos frades Franciscanos teria sido instituída em Câmara de Lobos antes da extinção do convento de São Bernardino, ou seja antes de 1834. É provável que 1925 tenha sido o ano em que, após um longo interregno e coincidindo com as obras de restauro do ex-convento de São Bernardino, o padre João Joaquim de Carvalho reactivou a Procissão das Cinzas.

Entre 1977 e 2001 a realização desta procissão não se terá realizado, sendo a tradição retomada em 2002.
Nove imagens de oito santos são levados no seu andor, (duas de S. Francisco), e acompanhados pelos seus devotos.
As referidas imagens têm sido guardadas por devotos nas suas residências desde a época em que o Convento de São Bernardino entrou em ruínas.
Todos os santos cujas imagens são veneradas nesta Procissão das Cinzas, pertenceram à Ordem Franciscana.
As famílias que os guardam nas suas casas também são os que os transportam aos ombros, acompanhados dos seus devotos.
Na procissão integram-se duas imagens de S. Francisco de Assis e imagens de Santa Margarida de Cortona, São Roque, Santa Rosa Viterbo, São Benedito. São Ivo, Santa Isabel de Portugal e São Salvador.
Muitas pessoas participam nesta procissão que apenas se realiza naquela paróquia.